Home > Dicas > Lesões ligadas ao futebol

Lesões ligadas ao futebol

As lesões musculares são as que mais ocorrem

Lesões ligadas ao futebol - Disposição

Hoje vamos falar sobre o esporte preferido da maioria dos brasileiros: o futebol.

Esporte de contato físico entre os jogadores, o futebol tem alto índice de lesão, principalmente entre os atletas profissionais.

Vários são os tipos e graus de lesões que este esporte pode causar, podendo afetar a parte óssea com uma fratura, por exemplo, afetar as articulações, os ligamentos e, principalmente, a parte muscular, que entre as lesões mais frequentes estão o estiramento e a contusão.

Os músculos sofrem a princípio com a sobrecarga de treino a que os jogadores são expostos e muitas vezes com o curto período de tempo de recuperação entre um jogo e outro. Além disso, a falta de alongamentos é um fator que influencia muito nestas lesões. Como já dissemos no artigo da semana passada, um músculo só é verdadeiramente forte quando associa força e alongamento, e é por este motivo que os treinos de futebol atualmente tem se modificado. O foco no atelta sadio é o que os clubes vem buscando, e por isto o treinamento atual engloba, além dos exercícios específicos das táticas do jogo e de resistencia,  os exercícios de força, priorizando os grupos musculares mais fracos, os exercícios de alongamentos, principalmente nos músculos da região posterior da coxa, chamados isquiotibiais, e relaxamento para que a musculatura não fadigue e sofra lesão por sobrecarga.

Vale ainda lembrar que um grupo muscular com falta de flexibilidade também afeta a execução e potência de um movimento, como por exemplo o chute.

Por estes motivos, a prevenção de lesões deve sempre ser buscada pela equipe de treinadores e preparadores físicos, e uma vez instalada a lesão, a equipe médica e fisioterapeutica deve zelar para a total recuperação do atelta, de forma segura e eficaz  para que se evite assim reincidências.