Home > Dicas > Atividade física para deficientes físicos

Atividade física para deficientes físicos

Mesmo com suas limitações, os deficientes físicos podem praticar atividade física, bastam adaptações

Atividade física para deficientes físicos

Todos já entendemos a necessidade de praticar exercícios físicos de forma regular para manutenção da saúde, melhora do condicionamento, da autoestima, etc.

Estar inserido no contexto de atividades físicas em geral nos fornece uma gama de experiências e socialização. Sendo assim, pessoas que tem alguma deficiência motora ou qualquer tipo de limitação física também necessitam de exercícios físicos específicos e de práticas que possam ser prazerosas no seu cotidiano.

Os exercícios físicos com caráter específicos normalmente se iniciam com o auxilio de um fisioterapeuta e quando possível, posteriormente é assessorado por um educador físico, pois quanto mais atividades o indivíduo com alguma limitação física puder desenvolver, mais ele terá uma vida saudável, independente e prazerosa.

Para aqueles que nunca fizeram nenhum tipo de atividade, o indicado é iniciar na prática com cautela e sem muito dispêndio de energia. Pode-se fazer 30 minutos de atividades em dias intercalados e se possível essas atividades serem realizadas em sessões, como por exemplo, realizar 3 sessões de 10 minutos de atividades com 5 minutos de intervalos entre elas.

Dentre os inúmeros benefícios que a prática de atividade física proporciona, destaco alguns como: estimular a independência, melhorar a socialização com outros grupos, melhorar a autovalorização, a autoestima e a autoimagem, melhorar a força e resistência muscular global, melhorar o equilíbrio estático e dinâmico, manutenção e promoção da saúde, superação de situações de frustação dentre vários outros.

Mas quais atividades podem ser praticadas por deficientes físicos?

Todas. Qualquer atividade desde que bem orientada e adaptada à sua necessidade pode ser realizada. Pessoalmente, recomendo a prática de musculação para o desenvolvimento físico global, fortalecer as articulações, músculos, tendões e a prática de atividades esportivas, como treino aeróbio, para melhorar o sistema cardiovascular e a socialização.

Existem grupos em Maringá e demais cidades que desenvolvem atividades esportivas específicas adaptadas às pessoas com limitações motoras. Uma dica e um convite que deixo para os leitores, com deficiência física ou não, que procurem experimentar a prática de esportes adaptados, como por exemplo, o handebol em cadeira de rodas, o basquetebol em cadeira de rodas, a bocha adaptada dentre muitas outras que existem por aí.

O importante é que todos pratiquem alguma atividade e que promovam saúde. Seu corpo é um templo, cuide dele da melhor forma possível.

Um ótimo fim de semana a todos e fiquem ligados nas próximas dicas!

 

Flávio Canova
Graduado como bacharel em Educação Física pela UEM e pós-graduado em Atividade Física para a Saúde e Trenamento pelo Cesumar.
http://www.flaviocanova.com